Nem a Adília Lopes é a Adília Lopes 1 de xul. de 2021

Visto 11 veces

Nem a Adília Lopes é a Adília Lopes

Conferência

O primeiro livro de Adília Lopes, Um Jogo Bastante Perigoso, abre com uma epígrafe de Menina e Moça de Bernardim Ribeiro: “conto de mulheres não pode leixar de ser triste”. A convocação deste texto tutelar da literatura portuguesa situa os leitores num espaço feminino e autobiográfico, porém a importância da citação de Menina e Moça vai mais além, pois, com este livro, surge pela primeira vez, na Península Ibérica, uma obra ficcional narrada por uma personagem feminina. Este dispositivo retórico que permitiu a Bernardim Ribeiro afastar a suspeita de biografismo, não serviu a Adília Lopes, cuja obra vive sob suspeita (como se de um pecado se tratasse) do autobiografismo. As vivências de Maria José são metabolizadas por Adília nos seus textos, o que
impede resgates hermenêuticos lineares e transições simplistas do texto literário para a realidade imediata. Entendamos, então, o pseudónimo como um dispositivo de suspensão do eu biográfico, facilitador da distância entre a biografia e a ficção e que sinaliza a fronteira entre o nome do autor e a função autor.

Fonte: https://adilialopes.webs.uvigo.gal

Presenta: Jerónimo Pizarro
Universidad de los Andes
Paula Oliveira Cruz
Agrupamento de Escolas do Cerco do Porto

Vídeos da mesma serie
Abertura do Colóquio
30 de xuño de 2021
Questões. Mesa 1
30 de xuño de 2021
Adília vai à escola
Conferência
30 de xuño de 2021
Adília Lopes e o intratável
Conferência
30 de xuño de 2021
Questões. Mesa 3
30 de xuño de 2021
Questões. Mesa 4
30 de xuño de 2021
Sobre a pluralidade de S/Z
Conferência
1 de xul. de 2021
Questões. Mesa 5
1 de xul. de 2021
Nem a Adília Lopes é a Adília Lopes
Conferência
1 de xul. de 2021
Questões. Mesa 6
23 de ago. de 2021
Questões. Mesa 7
1 de xul. de 2021
Questões. Mesa 8
1 de xul. de 2021
Fazer pausas
Conferência
2 de xul. de 2021
Questões. Mesa 9
2 de xul. de 2021
Questões. Mesa 10
2 de xul. de 2021